Jornal O Globo revela investigação do MP sobre novos empregos de três ex-secretários de Saúde da Paraíba no Hospital Help

14 nov 2023

Neste sábado (11), o jornalista Lauro Jardim trouxe à tona uma revelação em sua coluna no Jornal O Globo. Três ex-secretários de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, e os ex-secretários de saúde do município de Campina Grande, Gilney Silva Porto e Felipe Reul, estão agora desempenhando funções no Hospital de Help (Hospital de Ensino e Laboratórios de Pesquisa), localizado em Campina Grande.

O Hospital Help, mantido pela Fundação Pedro Américo e atualmente presidido pela empresária Gisele Gadelha, é uma unidade hospitalar de iniciativa privada que, nos últimos anos, recebeu vultosos recursos públicos provenientes de emendas parlamentares.

A revelação de Lauro Jardim levantou questionamentos sobre a legalidade e transparência na destinação desses recursos públicos para um hospital privado. Em resposta a essas preocupações, o Ministério Público decidiu abrir uma investigação para apurar possíveis irregularidades nos repasses de emendas parlamentares ao Hospital Help.

Os promotores responsáveis pela investigação alegam que o montante destinado ao hospital privado foi utilizado para equipar e mobiliar suas instalações. Essa destinação suspeita dos recursos públicos levanta questionamentos sobre a gestão financeira do Hospital Help e o papel dos ex-secretários de saúde da Paraíba nesse processo.

Além disso, a investigação do Ministério Público se estende à participação de parlamentares federais paraibanos no suposto esquema. As autoridades buscam esclarecer se houve conivência ou participação ativa desses políticos na alocação dos recursos públicos para o hospital privado.

Outro ponto que está sendo alvo de investigação é o direcionamento de atendimentos custeados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ao Hospital Help. Segundo as autoridades, a unidade hospitalar recém-inaugurada não teria a devida habilitação para realizar esses atendimentos. A suspeita recai sobre os ex-secretários de saúde, que supostamente autorizaram esses direcionamentos.